Este blog nasce fruto de duas grandes paixões que fazem de mim quem sou. Em primeiro lugar, o cenário em que nasci - Açores - paraíso no meio do Atlântico; em segundo a geologia, ciência que escolhi como profissão, provavelmente consequência do meu fascínio pelas ilhas.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

O Vulcão da Serra de Sta. Barbara


Este vulcão, com 1021 m de altitude é o maior vulcão da ilha Terceira.
A Serra de Sta. Barbara abranje toda a zona W da ilha Terceira e compreende um estratovulcão com cerca de 13 Km de diâmetro e uma altitude de 1021m. No topo deste edificio vulcânico nota-se uma caldeira com um diâmetro da ordem dos 2 Km, no interior da qual se encontram alguns domos, espessas escoadas lávicas de natureza traquitica (rocha de granularidade muito fina constituida essencialmente por feldspato alcalino, com pequenas quantidades de minerais máficos, tais como anfibolas e biotite) - denominadas por coulées - e mais para W algumas lagoas de pequenas dimensões.
Os flancos deste vulcão encontram-se bastante ravinados, com uma rede de cursos de água do tipo centrifuga, implantada principalmente nos flancos N, S e W.
Os cones vulcânicos secundários deste estratovulcão estão dispostos radialmente ou sobre acidentes tectónicos de orientação geral NW-SE. Entre muitos estão o Pico das Faias, o Pico do Teles, Pico dos Padres, Pico das Dez, entre outros. Formando alinhamentos encontram-se, por exemplo o Pico do Negrão, Pico da Lagoinha, Pico Rachado, etc.
A caldeira deste estratovulcão é maravilhosa e recomenda-se uma visita.

6 comentários:

Joana disse...

Olá Salomé!!

Que linda lagoa!! Tinha de ser em santa Bárbara.. eheheh.. ja estou cheia de vontade de fazer uma caminhada :)
Gostei mto do blog.. continua!!

Beijinhos

klaendestin disse...

afinal n é de santa bárbara... vai passar a ser dos altares, raminho, serreta, 12rib e santa bárbara... xalá q não... senão cada um vai querer uma estrada até lá, um miradouro e respectivos parques de merendas.
:D o blog tá mt fixe, bom trabalho
beijiN e abrassssssssss

Sara disse...

Viva Santa Bárbaraaaaaa! Lol ! Menos...um grande beijinho Salomé, adorei o blog. É sempre bom dar informação para o pessoal não perguntar sempre: "És dos Açores? Tem 7 ilhas, não é?" =)

alcino disse...

Em público? Fica mal elogiar a filha.
E criticar? Também!
O teu blog está maravilha,
Subscrevo o que diz a mãe.
Quanto aos disparates da ilha,
Façam melhor!!! Tá bem?
Pai babado - Alcino

Sepp disse...

Salomé,

perguntei qual era a razão de tanta bagaçina (ou brita?) no lado serretinho do vulcão da Santa Barbara.

Esplicaste que a bagaçina pode ser formada por evento explosivo do mesmo vulcão e que a brita é o produto de erosão - não sabia!

"A bagacina consiste em bombas e piroclastos de origem vulcânica explosiva, enquanto que a brita resulta dos detritos originados pela erosão das rochas. Provavelmente a bagacina que vimos será de um episódio explosivo, pois o vulcão de Sta. Barbara é misto (alterna entre explosivo e efusivo)."

Lembras o artigo no meu blog que faz a ipotese da atividade vulcanica ser causada para reacções quimicos entre o interno da crosta dominada de gas de idrogénio e o externo onde o oxigénio é dominante? Imagino a explosão que criou toda a brita que se vé aqui:

http://www.hi5.com/friend/photos/displayMyPhoto.do?photoId=1144420900&albumId=5086225&ownerId=107598752

O artigo sobre idrogénio/oxigénio:

http://blog.hasslberger.com/2007/04/volcanism_activity_at_the_hydr.html

Sepp disse...

ooops -

não sabia que o blogger corta os endereços ...

aqui os dois novamente em forma breve:

a brita/bagaçina:

http://tinyurl.com/yo4sku

o artigo:

http://tinyurl.com/ywzywn